i Ei! Marionetas 2017
Ei! Marionetas - Encontro Internacional de Marionetas de Gondomar

Ei! MARIONETAS 2017

Fios nas Marionetas

Intro

Nesta edição do Ei! a proposta é a de darmos voz à técnica e para isso reunimos um vasto número de marionetas de fios, algumas criações originais nacionais utilizadas em distintos espetáculos e outras oriundas de outros países, contemporâneas e tradicionais.

Esta técnica, da marioneta de fios, é uma técnica com uma grande tradição Europeia. É uma marioneta que fascina pela sua aparente independência do manipulador e pela sua complexidade onde o marionetista que a opera é também um malabarista de pêndulos, pesos e velocidades.

Sinopse / Synopsis

O teatro das marionetas de fios está presente quer nas formas mais tradicionais como nos modelos mais contemporâneos do teatro de formas animadas. De grande complexidade, esta é uma arte que exige muita dedicação quer na sua construção quer na sua manipulação. O manipulador está distante da figura e por instantes o espetador acredita que a figura se anima perante os olhos.

Um pouco ao longo da história, um pouco por todo o mundo, o teatro das marionetas de fios apresenta-se como uma arte mestra de grande empenho, estudo e experimentação.

Poderíamos traduzir este como um trabalho de pêndulos, atritos, gravidades, oscilações, forças e pesos, mas preferimos olhar para a poética desse ato de dar anima a personagens que parecem suspensas por fios de vida.

Teatro e Marionetas de Mandrágora

O Teatro e Marionetas de Mandrágora é uma companhia profissional de teatro de marionetas com direção artística de Clara Ribeiro e Filipa Mesquita e direção plástica de enVide neFelibata.

A Companhia foi fundada em 2002, data que marca o início da nossa atividade profissional. Na simbiose de uma linguagem simbólica, que conjugue o património e legado tradicional e o pensamento e universo contemporâneo, nem sempre pacífica surge um elemento fundamental, a marioneta. Este elemento apoia-nos na procura de uma identidade cultural própria. O nosso objetivo é o de descobrir as potencialidades estéticas, plásticas, cénicas e dramáticas da marioneta em si mesma, como em relação com o ator e nessa descoberta explorar a dramaturgia que nos caracteriza. O de explorar a cultura e as culturas, a crença, a lenda, aliando-se à urbe, à exploração tecnológica, à velocidade da aldeia global.

Ao longo do nosso percurso artístico têm sido diversas as propostas quer nos públicos; adulto, jovem, escolar e familiar; quer na formação de base ou especializada. Uma das nossas grandes apostas é a digressão nacional e internacional dos projetos.

Descentralização, trabalho comunitário, criação em parceria e a valorização social e inclusiva são preocupações preponderantes no nosso quotidiano.